sexta-feira, julho 13, 2007

Phragmipedium pearcei
























A minha primeira espécie de Phragmipedium a dar flor!!! Estou derretida, ele é mesmo lindinho - com a vantagem de ocupar pouco espaço, é uma das espécies mais pequenas do género.

Foi descrito em 1864 pela primeira vez (como Selenipedium, posteriormente como Cypripedium e até como Paphiopedilum!), mas o nome actualmente aceite foi-lhe atribuído em 1975. Cresce nas margens de rios no Equador, Peru e Colômbia, e fica frequentemente submerso quando os caudais aumentam - precisa por isso de estar constantemente húmido. No habitat, fica protegido do sol directo pela vegetação densa que o rodeia.

Tenho-o apenas há cerca de um ano, mas nesse tempo ele já fez uma série de rebentos, é uma plantinha bastante vigorosa. No inverno mantenho-o apenas húmido, mas na primavera comecei a deixar cerca de 1 cm de água (destilada) no fundo do prato. Também o adubo mais que os Paphiopedilum, os Phragmipedium têm um ritmo de crescimento razoável, precisando por isso de mais nutrientes. Tem boa luz indirecta, mas no inverno apanha uma ou duas horas de sol, e boa humidade e ventilação. O substrato é uma mistura de lava, areão, carvão e casca de pinheiro fina.
Adoro as flores, são tão requintadas nos pormenores! e o bigodinho no estaminódio é de cair para o lado eheh



















3 comentários:

MEU OLHAR disse...

OLÁ TC!
ESTÁ LINDO O TEU PHRAG. E A FOTO LINDISSIMA1

FICA BEM
JORGE VIEIRA

TC disse...

Este é mais 'lindinho', Jorge, é bem pequenito! O grandão que trouxe das tuas bandas fez um filho enorme mas não deu flor, parece que é normal com os híbridos do Phrag. caudatum e afins só darem flor de dois em dois anos... ou então se têm 2 rebentos só um dá flor. Ao pé deste nem parecem do mesmo género eheh

Diogo disse...

Está muito bonito, óptima floração, forte e com imensas flores.