segunda-feira, dezembro 31, 2007

Paphiopedilum Harrisianum







Este foi o 1º híbrido artificial de Paphiopedilum a ser registado, em 1869, e resulta do cruzamento do Paph. villosum com o Paph. barbatum.

É uma planta que cresce bastante bem mas que floresce com menos facilidade comigo - já a tenho há muitos anos, sempre foi muito relutante para florir e esteve mesmo uns sete ou oito anos só com folhas. Retomou a floração aqui em casa há 3 anos - o primeiro ano com uma flor, o segundo com duas mas uma abortou ainda no início, e este ano só com uma outra vez - com um vaso cheio de pés!... A flor tem vindo a melhorar substancialmente na forma e no tamanho, em parte por a planta estar mais estabelecida claro, mas penso que também resultou em relação à cor e ao tamanho do pedúnculo (que mede 25 cm, parece curto na foto porque não o tutorei e ele ficou quase na horizontal) o tê-la colocado num canto com menos luz.

Mas mais que pela flor este pra mim vale pela parte vegetativa, que é realmente muito bonita, tanto pela forma e disposição como coloração das folhas, o vaso fica sempre lindo (o cruzamento tem bastante variação nas cores, mas as folhas parecem-me ser bastante constantes e distintivas). E claro, é uma planta que faz parte da história dos paphs, também é engraçado por isso - mesmo que por vezes modestos na flor, acho que estes cruzamentos antigos têm sempre o seu charme, não é?...

3 comentários:

Hibiscus disse...

Bom 2008...e em plena floração!
Na realidade os paphs são um charme...mas a menina tb é um charme a falar das suas florzinhas!
Um abraço
Hibiscus

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

Anónimo disse...

Bonito Teresa, mas as fotos estão fantásticas! Parabéns